Pular para o conteúdo
Voltar

MT Prev dissemina código de ética dos servidores via palestra no Youtube

Além de divulgar o código para todos os servidores e sociedade, os espectadores puderam tirar dúvidas durante o encontro
Alline Barros | MT Prev

A Presidente do Conselho de Ética Estadual, Vanda Helena da Silva e a diretora sistêmica e presidente da Comissão de Ética do MT Prev, Paola Sanches. - Foto por: Divulgação
A Presidente do Conselho de Ética Estadual, Vanda Helena da Silva e a diretora sistêmica e presidente da Comissão de Ética do MT Prev, Paola Sanches.
A | A

Nesta quinta-feira (02.09), o Mato Grosso Previdência (MT Prev) promoveu uma live sobre o Código de Ética dos servidores por meio do seu canal no YouTube. A palestra online foi conduzida pela diretora sistêmica e presidente da Comissão de Ética do MT Prev, Paola Sanches, e contou com a Presidente do Conselho de Ética Estadual, Vanda Helena da Silva, como convidada especial.  

“É sempre muito bom falar sobre a questão de comportamento ético, de conduta ética, da possibilidade de melhoria de convivência, de relacionamento interpessoal, daquilo que vai nos moldando dentro da administração pública e nos leva a sermos melhores. Melhores como pessoas, melhores como servidores”, afirmou Vanda.

Além de divulgar o código para todos os servidores e sociedade, os espectadores puderam tirar dúvidas durante o encontro. Também foram debatidos temas específicos, como condutas assediantes e o recebimento de brindes e presentes. 

De acordo com o artigo 5º do Código de Ética do Servidor Público Estadual, é vedado permitir que perseguições, simpatias, antipatias, caprichos, paixões ou interesses de ordem pessoal interfiram no trato com o público ou com colegas.

“Qualquer conduta que um servidor tenha que vai minando este outro servidor, vai deixando-o triste, vai deixando-o chateado, e lhe incomoda, então essa é uma conduta assediante. (...) Às vezes a gente acha que está brincando com o colega, mas na verdade estamos ferindo a dignidade dele, e ele não está à vontade com aquela situação”, explica a presidente do conselho estadual.

O conselho de ética também recomenda que o servidor não aceite brindes, mesmo de material publicitário de baixo valor comercial, como canetas, chaveiros, agendas, entre outros, contendo a logomarca de entes sujeitos à regulação, ou que tenham interesse e/ou negócios junto à Administração Pública, uma vez que sugere proximidade indevida. Se a pessoa insistir, o brinde deve ser doado.

Conforme explanado durante a live, de modo geral, as violações do código de ética podem resultar em advertência para o servidor, que fica registrada na ficha funcional por 5 anos. Caso o servidor tenha cometido o erro durante a função mas tenha saído do serviço público, aplica-se uma censura ética.

De acordo com a diretora sistêmica do MT Prev, a autarquia possui um Código de Ética que complementa a legislação geral dos servidores públicos, incluindo a identidade organizacional da instituição, bem como instruções de conduta sobre a gestão de investimentos previdenciários e os relacionamentos entre direção, conselhos, comitês, fornecedores e segurados.

“Essa live foi um pontapé para implementarmos aqui no MT Prev uma campanha de conscientização da ética pública. Nós queremos tratar um tema por mês, para que se torne rotina e possamos internalizar essas condutas. (...) Queremos que o Código de ética se torne algo da essência do MT Prev”, finalizou Paola.