Pular para o conteúdo

 

O Regime Previdenciário dos servidores públicos de Mato Grosso teve início em 23 de outubro de 1961 com a criação do IPEMAT - Instituto de Previdência do Estado de Mato Grosso, através da Lei Complementar 1.614, posteriormente consolidada pela Lei Nº 4.491/82. Apresentando-se com personalidade Jurídica, de natureza autárquica, sede e foro na Capital do Estado, o IPEMAT tinha por finalidade assegurar assistência médica e previdenciária a todos os seus beneficiários.

Com a divisão do Estado de Mato Grosso e a criação do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Lei Complementar nº 31 de 11 de outubro de 1977, sancionada pelo então presidente Ernesto Geisel, os servidores estaduais foram redistribuídos entre as duas unidades federativas. O tempo de serviço, entretanto, não foi interrompido.

Desta forma, os funcionários públicos lotados no Mato Grosso do Sul continuaram contribuindo para o IPEMAT até a criação de uma instituição equivalente no novo Estado. Hoje, os aposentados e pensionistas que contribuíram neste período recebem seus benefícios mediante convênio entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Em 11 de julho de 2003, o então governador Blairo Maggi sancionou a Lei Complementar nº 126, que unificou o Sistema Previdenciário do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso. Entre outras finalidades, esta medida visava cumprir o Artigo 16 das Disposições Transitórias da Constituição Estadual de 1989, que determina que as contribuições previdenciárias dos servidores públicos e dos órgãos empregadores só podem ser usadas na cobertura de aposentadorias e pensões. No IPEMAT parte dessas contribuições eram aplicadas em assistência médica.

Com a nova disposição, a gestão da previdência social dos servidores do Poder Executivo passou a ser responsabilidade da Secretaria de Estado de Administração – SAD/MT (atual Secretaria de Estado de Gestão – SEGES/MT), através da Superintendência de Previdência. No que tange à assistência à saúde, foi criado o Instituto de Assistência à Saúde ao Servidor do Estado de Mato Grosso – MT Saúde, tendo como objetivo possibilitar o acesso dos servidores a uma assistência médica de qualidade e a um baixo custo. 

Para gerir os recursos e pagamento dos benefícios provenientes de transferência para a inatividade, aposentadoria e pensões por morte dos servidores civis e militares do Estado foi criado o Fundo Previdenciário do Estado de Mato Grosso - FUNPREV/MT, disciplinado na Lei Complementar estadual nº. 254, de 02 de outubro de 2006, com base no art. 6º da lei nº 9.717/98.

A proposta de criação da MTPREV teve origem em 2012, após notificação efetuada pelo Ministério da Previdência quanto a necessidade do Estado de Mato Grosso adequar-se ao disposto no art. 40, § 20 da Constituição Federal, mediante a adaptação aos princípios da Unidade Gestora Única e do equilíbrio financeiro e atuarial. Baseada na mesma previsão legal, a LC nº 254/06 de criação do FUNPREV já expunha a previsão de que os demais Poderes Estaduais pudessem aderir, facultativamente, ao Fundo Previdenciário do Estado de Mato Grosso.

Neste contexto, por meio da Lei Complementar 560/2014 foi criada a Mato Grosso Previdência – MTPREV, entidade Gestora Única do Regime Próprio de Previdência Social do Estado de Mato Grosso, autarquia de natureza especial, dotada de autonomia administrativa, financeira e patrimonial, com sede e foro na Cidade de Cuiabá-MT e com prazo de duração indeterminado.

Entende-se por Regime Próprio de Previdência Social - RPPS o regime de previdência, estabelecido no âmbito de cada ente federativo, que assegure, por lei, a todos os servidores titulares de cargo efetivo, ao menos os benefícios de aposentadoria e pensão por morte previstos no art. 40 da Constituição Federal.

Além de prever a centralização das atividades que hoje são exercidas por várias unidades gestoras nos demais Poderes e Órgãos Autônomos, a LC 560/2014 autoriza a constituição dos fundos de investimentos, objetivando o equacionamento do déficit atuarial e financeiro do Regime Próprio de Previdência do Estado de Mato Grosso.